Meus primeiros livros de tecido

Gostei de fazer o teatro de fantoches e queria fazer mais trabalhos deste estilo. Não só por que é um presente legal, mas abre espaço para desenvolver minha própria criação. Uma história minha, com referências, porém criação própria. Foi assim que eu desenvolvi o livrinho de tecido. A idéia dele é simples. Criei uma base de tecido de algodão cru com oito páginas. Depois, criei os cenários, seis deles.

A sacada do livro foi costurar bases genéricas, mas que podem se encaixar com diversas histórias. Assim, o livro funciona como uma base para se contar várias aventuras. E como não existe texto, os cenários são facilmente adaptáveis a qualquer história. Basta ter imaginação. Minha intenção é criar livros e cenários diferentes e divulgar aqui no blog sugestões de histórias que podem ser contadas.

No primeiro livro eu não pensei em personagens padrão dos contos de fadas. Comecei a criar os meus monstrinhos. Fiz seis deles, cada um criado especialmente para um cenário diferente. Se a idéia é ter os cenários, porque não criar os personagens mais diferentes possíveis? Assim, será possível criar dezenas de histórias legais com o mesmo material.

Os primeiros livros:

livro