Espírito santo para proteger a casa

Eu sempre gostei de trabalhos manuais. Quando era adolescente, no exagerado anos 80, eu aprendi a bordar. O carnaval era luxo só. Bordava uma fantasia para cada dia de baile, no clube da cidade. Fazia todas as peças. O trabalho começava no início de janeiro, junto com as férias escolares. Como não tinha muita grana, todo ano eu desmanchava a fantasia do carnaval anterior e aproveitava todas lantejoulas e miçangas para criar uma nova fantasia. Fui bailarina, fada, cowgirl, havaiana, e outros tantos personagens.

Foi assim que fiquei bastante habilidosa com as miçangas. Já bordei roupa de formatura, cortina de miçangas, bolsas e até lembrancinha de casamento (envidas pro Canadá!). Quando eu vi os pássarinhos símbolo do Espírito Santo em minha última viagem pra Tiradentes pensei que poderia fazer algo unindo costura e bordado. Fui em todas as lojinhas e consegui achar o pássaro do tamanho que eu queria. Tinha algumas referências e resolvi apostar nelas para este novo trabalho.

Usando os tecidos que sobraram em casa, cortei uma série de corações. Depois, cortei um outro tecido para aplicar no coração e servir de base para o bordado. A idéia foi criar penduricalhos para decorar a casa , com o coração e um cordáo de miçangas caindo dele. Como as cores de tecidos eram diferentes, revirei minha caixa de miçangas para combinar cores e formas e fazer cada um dos penduricalhos diferente do outro.

Deu certo. Foi um sábado inteiro de trabalho, da manhã até a noite. O primeiro que fiz – o piloto- está pendurado na parede da minha casa. Os outros 5 eu dei de presente de Natal para a família e amigos.

Ótima idéia para presente.

coracoes21